LUTO

Velório do cantor Cizinho é marcado por tristeza e homenagens de colegas

G1   24/07/2018

Vocalista da banda Forró Bandido, Cizinho faleceu na noite de segunda-feira (23) vítima de parada cardiorrespiratória. Velório aconteceu na manhã de terça-feira (24), no Centro de Teresina.

Divulgação

clique para ver a foto em tamanho real

Cantor foi atendido no Hospital do Monte Castelo, em Teresina

 

O velório do cantor Francisco de Assis Silva, o Cizinho, aconteceu na manhã desta terça-feira (24) em uma funerária no Centro de Teresina. Amigos, familiares e colegas do meio musical compareceram ao local para se despedir do cantor. O velório foi marcado pela saudade e por homenagens feitas pelos músicos. Cizinho foi sepultado às 11h de terça-feira no cemitério Jardim da Ressurreição, na Zona Sudeste de Teresina.

O sanfoneiro Carlos Rocha, companheiro de banda de Cizinho, lamentou o falecimento do colega. “É muita dor, muita coisa boa que a gente lembra. Ele não era um patrão, era um grande irmão mesmo. Ele me chamava de Carlinhos, gostava de dizer ‘puxa o fole, Carlinhos!’”, relembra o músico.

O amigo de Cizinho, Urbano Eulálio, comentou que o cantor tinha o costume de reunir pessoas em sua casa. “Gostava de cultivar suas amizades, abria as portas de sua casa para todos. Ele não almoçava só, sempre tinham dez ou mais pessoas na casa dele. Um grande amigo, uma pessoa que vai deixar saudades”, disse.

Um vídeo gravado durante o velório de Cizinho mostra os músicos da banda Forró Xenhenhém prestando sua última homenagem ao cantor, tocando a música “A morte do vaqueiro”, composição do pernambucano Luís Gonzaga.

 

© 2010 Jornalista 292— Todos os direitos reservados.