Política

Luciano denuncia desvio de 100 milhões de reais da obra da Transcerrados

Ascom   12/07/2018

O parlamentar falou também da necessidade da Assembleia Legislativa apurar sobre os R$200 milhões que foram retirados dos contracheques dos servidores públicos

Divulgação

clique para ver a foto em tamanho real

Luciano Nunes

 

O deputado estadual Luciano Nunes considerou segunda-feira (09), na Assembleia Legislativa, como desmantelos o que vem ocorrendo no Piauí. O parlamentar esteve em Barras na última sexta-feira e constatou problemas no Hospital Estadual Leônidas Melo, na escola estadual Matias Olímpio e na delegacia de polícia da cidade. Luciano Nunes também destacou a retirada de R$ 100 milhões da obra da Transcerrados pelo Governo do Estado para obras de calçamentos, segundo ele, eleitoreiras.

“Pude constatar em Barras o total abandono do Governo do Estado com aquela cidade. Estive no Hospital Leônidas Melo, lá tem atraso do pagamento dos servidores que prestam serviço ao hospital, falta de médico, só tinha um médico atendendo no local, no ambulatório várias pessoas esperando atendimento de urgência e emergência, pois não se faz nenhum tipo de procedimento e os pacientes são encaminhados para Teresina, um verdadeiro caos. As pessoas nos pedindo ajuda e esse Governo está fechando os olhos”, disse Luciano Nunes.

O deputado também esteve na escola Matias Olímpio. “A escola é estadual e está fechada, abandonada, o teto caindo e se acabando pela ação do tempo. Fui também à delegacia de polícia de Barras. Uma verdadeira vergonha. Existe, inclusive, pedido de interdição do Ministério Público Estadual para fechar a delegacia, quem não tem condições de trabalho e nem humanas para os presos permanecerem no local. As celas escuras, sujas, com mal cheiro. E a propaganda oficial tenta passar que vivemos em um Estado maravilhoso, que presta serviços de qualidade para a população, quando na verdade a população está abandonada. Vivemos em um Estado sem saúde, sem segurança e sem educação e o desmando correndo solto”, lamentou.

Luciano Nunes também fez uma denúncia sobre o empréstimo feito pelo Governo do Estado, o Finisa 2, que segundo o parlamentar, estão sendo retirados R$100 milhões que eram destinados para a Transcerrados e sendo utilizados para obras de calçamento.

“O Governador fez um empréstimo para obras estruturantes, obras para alavancar o desenvolvimento do Piauí e no Tribunal de Contas da União há uma denúncia de desvio de recursos do empréstimo do Finisa 1, de má aplicação dos recursos, que são para investimentos em obras estruturantes e há pagamento de empresas familiares ligadas ao secretário de Fazenda. Não satisfeito, no empréstimo Finisa 2, o governador do Estado está tirando R$ 100 milhões da obra da Transcerrados e picotando, distribuindo em obras de calçamento para seus aliados, fazendo uso indevido para campanha política. E quem disse isso foi o deputado João de Deus, do partido do governador”, alertou.

Luciano Nunes informou que o PSDB já está preparando uma ação de investigação pública a ser ajuizada na Justiça Eleitoral para que se tome ciência do caso, com as possíveis provas, e assim, se apure e sejam tomadas as providências devidas pela Justiça. “A gestão estadual está patrocinando uma verdadeira tragédia no estado do Piauí com os principais serviços públicos paralisados”, disse.

O parlamentar falou também da necessidade da Assembleia Legislativa apurar sobre os R$200 milhões que foram retirados dos contracheques dos servidores públicos. “Sabemos que R$200 milhões foram retirados dos contracheques dos servidores para pagamentos dos consignados, contribuição sindical, pagamento do Plamta e esse dinheiro sumiu. A Assembleia quer apurar esse desvio por parte da Secretaria de Fazenda, mas a presidente da Comissão, a deputada Liziê, se nega a convidar o secretário de Fazenda. É inadmissível que o Piauí fique sem resposta”, destacou.

 

© 2010 Jornalista 292— Todos os direitos reservados.