ARTIGO

Dilma mete Wellington Dias em saia justa

Zózimo Tavares   10/04/2018

A mágoa de Dilma era também a mesma de boa parte do PT até pouco tempo.

 

A declaração da ex-presidente Dilma Rousseff, negando-se a dividir um palanque com o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, põe o governador Wellington Dias e o PT do Piauí em uma saia justa.

Segundo a jornalista Cristiana Lobo, essa foi uma das alegações da ex-presidente para descartar a opção de ser candidata a senadora pelo Piauí. Ela vai concorrer por Minas Gerais, depois de transferir seu domicílio do Rio Grande do Sul.

Dilma ressalvou que nada tem contra o Piauí, mas jamais subiria ao mesmo palanque com o senador. Ela ainda guarda mágoas de Ciro Nogueira ao avaliar que o PP – hoje Progressistas – foi o último partido de sua base a abandoná-la para cavar o seu impeachment.

A mágoa de Dilma era também a mesma de boa parte do PT até pouco tempo. O senador Ciro Nogueira e sua mulher, a deputada federal Iracema Portella, passaram a ser os principais alvos dos petistas no Piauí. Acusados de golpistas, eles eram vaiados por onde passavam. O senador recebeu vaia até na ausência, apenas por ter seu nome citado em solenidade.

A volta por cima

Depois, já homem forte do governo Temer, Ciro Nogueira andou declarando que seu candidato ao Planalto seria o ex-presidente Lula. Claro que se tratava de uma estratégia sua para acalmar os petistas. De certo modo, ela funcionou. As vaias cessaram.

A chave 14 que o senador aplicou no PT do Piauí funcionou tão bem que hoje ele é o candidato número 1 do governador Wellington Dias ao Senado. O governador ainda está em dúvida quanto ao número 2, embora a senadora Regina Sousa esteja na vez.

O jogo de cintura demonstrado tanto pelo senador quanto pelo governador são próprios da cena política. A propósito, os dois são craques nisso.

No final de semana, se, de um lado, a ex-presidente Dilma criou algum desconforto para o governador, com sua declaração contra o senador Ciro Nogueira, de outro, o ex-presidente Lula – que é quem conta, afinal, no PT – encheu a bola de Wellington, chamando-o de o índio mais sabido do Brasil.

Dilma não se mostrou nem se mostra afeita a esse tipo de jogada, razão principal de sua queda da presidência.

 

© 2010 Jornalista 292— Todos os direitos reservados.