JUSTIÇA

Réu é condenado a 7 anos de prisão em 1° júri popular para crime de trânsito no Piauí

G1   09/03/2018

Conselho de sentença era formado por três homens e quatro mulheres. Motorista foi condenado a regime semiaberto e poderá recorrer da sentença em liberdade.

Lucas Marreiros/G1

clique para ver a foto em tamanho real

Juíza Luciana Cláudia Medeiros de Sousa lê a sentença

 

Ivan Carlos Carvalho Panichi foi condenado, nesta quinta-feira (8), a 7 anos de prisão em regime semiaberto pela morte de João Antônio dos Santos, vítima de atropelamento, em 2010. O julgamento foi o primeiro de crime de transito por júri popular no Piauí e aconteceu na Câmera dos Vereadores do município de Piripiri, Norte do estado.

A audiência teve início na manhã desta quinta-feira (8) depois de ter sido adiada duas vezes. O conselho de sentenca foi formado por três homens e quatro mulheres escolhidos por meio de sorteio. Cinco jurados se pronunciaram durante a deliberação, um votou pela absolvição e quatro pela condenação, garantindo a quantidade mínima para que o réu fosse condenado.

A juíza Luciana Cláudia Medeiros de Sousa definiu a pena de 7 anos de reclusão em regime semi-aberto a ser cumprida na Colônia Agrícola Major César Oliveira. A magistrada informou que o réu poderá recorrer em liberdade.

A defesa afirmou ao G1 que pretende se reunir com o réu depois para confirmar o recurso. "Nós vemos que a condenação foi feita com base em depoimentos e não com base em provas científicas", explicou o advogado Joaquim de Moraes.

O promotor de justiça Luiz Antonio disse que considerou a punição adequada. "Como se tratou de um homicídio simples, ele sendo réu primário, era esperado que a pena fosse nesse sentido", pontuou.

"Não foi acidente, foi crime"

Amigos e familiares da vítima acompanharam o julgamento usando camisetas com a frase "Não foi acidente, foi crime". Além de faixas colocadas na fachada da Câmara dos Vereadores de Piripiri, onde a audiência foi realizada, que diziam justiça.

 

© 2010 Jornalista 292— Todos os direitos reservados.