TERESINA

Mais de 70% dos lojistas aprovam intervenção

292   12/01/2018

O CaminharTHE foi o primeiro passo para ações semelhantes no Centro da cidade

Divulgação

clique para ver a foto em tamanho real

A Prefeitura vai realizar a retirada da estrutura do CaminharTHE da Rua Coelho Rodrigues a partir das 16h, neste sábado (13), com interdição do trecho da rua com a intervenção.

 

Um total de 73% de lojistas da Rua Coelho Rodrigues aprovaram a intervenção realizada pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro/Norte na via durante os meses de dezembro de 2017 e início de janeiro de 2018.

A pesquisa foi aplicada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico no trecho em que está instalado o CaminharTHE, entre as praças João Luis Ferreira e Rio Branco. Foram ouvidos 35 lojistas da Rua Coelho Rodrigues, que avaliaram a intervenção e 65,7% dos lojistas gostariam que a intervenção continuasse.

Os comerciantes apontaram como pontos positivos a melhoria da acessibilidade, o trânsito de pedestres na rua foi facilitado, as lojas ficaram mais visíveis e a limpeza da rua foi intensificada, além de mais conforto para as pessoas na hora de transitar entre as lojas. Já entre os transeuntes, foram consultadas 239 pessoas, das quais, um total de 60% aprovou a intervenção na via.

A Prefeitura vai realizar a retirada da estrutura do CaminharTHE da Rua Coelho Rodrigues a partir das 16h, neste sábado (13), com interdição do trecho da rua com a intervenção.

Segundo o arquiteto Rômulo Marques, da Coordenação Especial da área central (CEAC), a retirada já estava prevista, uma vez que trata-se de um projeto temporário. De acordo com o arquiteto, a intervenção da rua Coelho Rodrigues com o CaminharTHE foi o primeiro passo para ações semelhantes no Centro da cidade, onde já está sendo estudado para a implantação em outras vias.

“A nossa ideia é trazer esta intervenção, que foi feita de forma transitória e em fase de teste, para outras ruas. Agora estamos estudando outras vias, como a Rua Simplício Mendes, para fazer ações no mesmo molde e com a mesma proposta, de espalhar ilhas de descanso e priorizar o pedestre, inclusive este é um dos pontos do plano de ação do Novo Centro, buscando implantar de forma permanente a mesma ideia em outros locais”, destaca.

 

© 2010 Jornalista 292— Todos os direitos reservados.