Publicidade  - hONDA2

POLÍCIA

Caso Marielle: polícia prende um dos suspeitos de estar no carro de assassinos

O Globo   24/07/2018

Divulgação

clique para ver a foto em tamanho real

Caso Marielle: polícia prende um dos suspeitos de estar no carro de assassinos

Orlando é suspeito ainda de mandar matar o ex-presidente da escola de samba Parque da Curicica

 

RIO — A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) prendeu, na manhã desta terça-feira (24), um ex-PM acusado de ser um dos ocupantes do carro em que estavam os executores da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A prisão do policial militar reformado Alan de Morais Nogueira, conhecido como Cachorro Louco, aconteceu por causa de um outro caso. Além dele, também foi preso o ex-bombeiro Luis Cláudio Ferreira Barbosa. Os dois são suspeitos de integrar a quadrilha de milicianos chefiada pelo ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica.

Eles foram presos por serem acusados da autoria dos homicídios de um PM e um ex-PM no sítio de Orlando, em Guapimirim, na Baixada Fluminense, em fevereiro do ano passado, a mando do chefe da quadrilha de milicianos. A informação sobre o envolvimento dos dois partiu do mesmo delator que apontou que o ex-PM Alan Nogueira estava no carro dos executores.

Os mandados de prisão foram expedidos pela Vara Única de Guapimirim, inclusive o de Orlando — preso na Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte — apontado como mandante do crime.

Com essas novas prisões, a estratégia dos investigadores é justamente a de desestruturar o bando de Orlando da Curicica e elucidar o crime contra a parlamentar. Preso, Alan passa a ser uma peça importante nessa quebra-cabeça que virou o caso Marielle. A expectativa da polícia é que, preso e com as informações do delator contra ele, ele ajude a elucidar o que aconteceu na noite do crime.

No depoimento do delator, revelado em maio pelo GLOBO, a testemunha disse ter ouvido uma conversa de Orlando com o vereador Marcello Siciliano (PHS), num restaurante, no Recreio, em junho do ano passado. Na conversa, o vereador teria falado alto: “Tem que ver a situação da Marielle. A mulher está me atrapalhando”. Depois, bateu forte com a mão na mesa e gritou: “Marielle, piranha do Freixo”. Depois, olhando para o ex-PM, disse: “Precisamos resolver isso logo”.

A testemunha-chave, que está sob proteção desde maio, havia revelado que Alan participou da execução de Marielle e Anderson, além da morte de um policial lotado, na época do crime, no 16º BPM (Olaria). Segundo o delator, o ex-PM chegou a trabalhar no quartel da Maré, comunidade onde a vereadora nasceu e manteve suas raízes até a morte. A dupla, segundo a testemunha, estava, com outros dois homens, no Cobalt prata usado na execução.

As vítimas do duplo homicídio em Guapimirim são o policial militar José Ricardo da Silva, que estava lotado no 5ºPM (Praça da Harmonia), que entrou na corporação em 2005 e o ex-PM Rodrigo Severo Gonçalves. De acordo com as investigações, os dois também faziam parte do bando de Orlando e foram convidados para uma reunião no sítio do chefe da milícia, na localidade conhecida como Vale das Pedrinhas, em Guapimirim, onde foi preparada a emboscada.

O delator contou à DH Capital que Orlando descobriu que José Ricardo e Severo pretendiam traí-lo. Os dois foram mortos a tiros. Um dos atiradores chegou a dizer: “Isto é o que acontece com traidor”. Os corpos foram colocados num veículo e trazidos para a capital. Chegando à Rua Jorge Coelho, em Brás de Pina, na Zona Norte, os acusados Alan e Luís Cláudio teriam ateado fogo no carro com as vítimas dentro, a fim de destruir vestígios e dificultar a identificação delas. O crime ocorreu no dia 25 de fevereiro do ano passado.

Os acusados Alan e Luís Cláudio teriam ateado fogo no carro com as vítimas dentro, a fim de destruir vestígios e dificultar a identificação delas - Reprodução

Severo aparece na lista de policiais militares mortos no ano passado. Até o depoimento do delator de Orlando, a polícia não tinha pistas sobre os homicídios de José Ricardo e Severo. Houve demora até na confirmação das identificações das vítimas, cujos corpos foram carbonizados, após serem mortos a tiros.

Depois que a testemunha passou os detalhes da execução, a DH da Capital conseguiu imagens das câmeras do pedágio da concessionária CRT, que administra a Rio-Teresópolis, que confirmaram a passagem do carro, quando ele saía de Guapimirim para Brás de Pina, no dia do assassinato.

OUTROS CRIMES DE QUE ORLANDO É SUSPEITO

Os outros dois homens que teriam participado do homicídio da parlamentar, de acordo com o delator, já teriam se envolvido, em junho de 2015, em outra execução com características semelhantes à de Marielle, também a mando de Orlando, de acordo com o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ). Segundo a denúncia, os dois mataram, com tiros na cabeça, um homem que alugou um terreno na área de influência de Orlando para instalação de um circo, sem autorização prévia do miliciano.

A conclusão do Ministério Público é de que, para estender seus domínios em Curicica, Recreio e algumas áreas das Vargens, na Zona Oeste, Orlando executou outros milicianos que estivessem em seu caminho, porque não aceitavam se subordinar a ele. A polícia agora investiga o rastro de homicídios nas regiões que poderiam ter Orlando como mandante. Para isso, o chefe da milícia costuma usar a mesma equipe para cometer os assassinatos, trocando apenas um ou dois integrantes.

Orlando é suspeito ainda de mandar matar o ex-presidente da escola de samba Parque da Curicica, Wagner Raphael de Souza. Em 7 de junho de 2015, às 19h, segundo um sobrevivente, dois homens do bando de Orlando desceram de um Kia Cerato branco e atacaram o carro em que o dirigente da escola viajava com uma outra pessoa no banco do carona.

Os tiros acertaram Wagner na cabeça, matando-o, e feriram a outra pessoa que estava ao lado dele. Na ação penal, o MPRJ ressaltou que “o crime foi cometido de forma a impedir a defesa das vítimas, já que os disparos foram efetuados a pouca distância e contra suas cabeças”. O carona, que ficou ferido, afirmou em depoimento à polícia que Wagner “causava problemas” para Orlando, pois “sempre agiu sozinho, apoiando candidatos políticos independentes” e contrariando os interesses da milícia. “Mesmo sem pertencer à milícia, ele não baixava a cabeça para eles. Era uma pessoa muito forte na comunidade, o que o tornou um perigoso rival da facção criminosa”, contou o sobrevivente do ataque. Depois, ela mudou sua versão ao ser interrogada pelo MPRJ, e passou a negar a participação de Orlando na execução.

Há pouco mais de um mês, Orlando foi transferido para a penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, onde ficará até pelo menos junho do ano que vem, de acordo com decisão tomada pela Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro. O chefe da milícia de Curicica, Recreio e Vargens responde a cinco processos. Num deles, por posse de arma, quando foi preso em casa, num condomínio de classe média em Vargem Pequena, Orlando foi condenado a quatro anos de prisão.

ORLANDO RESPONDE A CINCO PROCESSOS

Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica, responde a cinco processos. Ele é apontado como chefe da milícia da Curicica, além de algumas comunidades de Jacarepaguá; Terreirão, no Recreio; e algumas localidades de Vargem Grande e Pequena.

1. Posse ilegal de Arma

É a única condenação de Orlando. Quando ele foi preso em outubro do ano passado, em sua casa em Vargem Pequena, policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) encontraram uma arma de uso exclusivo. Ele foi condenado a quatro anos e um mês.

2. Associação Criminosa

Denúncia do Ministério Público aceita pelo juízo da 2ª Vara Criminal de Jacarepaguá, pela formação de um grupo para a prática do delito de milícia privada.

3. Homicídio e tentativa

Do ex-presidente da escola de samba Parque da Curicica, Wagner Raphael de Souza, e uma outra pessoa que sobreviveu ao ataque, em 7 de junho de 2015.

4. Homicídio

Apontado como mandante da morte de Carlos Alexandre Pereira Maria, o Alexandre Cabeça, assessor informal do vereador Marcelo Siciliano (PHS). Cabeça é apontado como miliciano da Boiúna, em Jacarepaguá.

5. Duplo homicídio

Acusado de ser o mandante da morte de um policial militar e um ex-PM, em fevereiro do ano passado, em Brás de Pina. Orlando teria dado ordens para Alan de Morais Nogueira, o Cachorro Louco; e o ex-bombeiro Luís Cláudio Ferreira Barbosa, integrantes da quadrilha, para executá-los. 

Fonte: O Globo

Comentar Enviar por e-mail Imprimir

Comentários:

Não há comentários para a matéria no momento.

Envie um comentário para a matéria.
Origem da mensagem: 54.198.142.121









Visual CAPTCHA


O JORNALISTA 292 não se responsabiliza pelas mensagens postadas como comentário das notícias, sendo estas de sua inteira responsabilidade, podendo, quando julgar algum comentário inadequado, inativá-lo ou excluí-lo de sua base de dados. Salvo confirmação de seus dados informados.

Mais Notícias:

:: Ciro Nogueira declara que não quer sua imagem ligada ao Pe. Walmir Lima

:: Um desastre chamado Padre Walmir

:: À Lanterna Será Uma das Atrações do Aniversário do Jornalista 292

:: Palestra “transforme sua mente e melhore seu relacionamento” será realizada em Picos

:: Giuliana Albano canta em Picos dia 6 de Setembro

:: Família de cantora gospel morre esmagada por carga de laranjas

:: Prefeitura empossa novos secretários

:: Ao lado de Mão Santa, Luciano Nunes cumpre agenda na região Norte

:: Polícia resgata três crianças e prende seis adultos em "boca de fumo" no Piauí

:: Dois homens morrem após confundirem veneno com cachaça em Teresina

:: TSE autoriza envio de tropas da Força Federal para Picos e mais 113 municípios do Piauí nas eleições

:: MP-PI e MPF pedem bloqueio de mais de R$ 1 milhão para pagar dívidas da Maternidade Evangelina Rosa

:: Golpistas clonam contas do Whatsapp e pedem dinheiro para contatos das vítimas no Piauí

:: Servidores da Eletrobras param atividades em protesto contra leilão

:: Empresário é baleado durante tentativa de assalto

+ Polícia

POLÍCIA

Polícia resgata três crianças e prende seis adultos em "boca de fumo" no Piauí

10.08.2018

A ação aconteceu durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na quinta-feira (9).

POLÍCIA

Dois homens morrem após confundirem veneno com cachaça em Teresina

10.08.2018

A polícia afirma que, a princípio, trata-se de um acidente provocado pelas próprias vítimas que se envenenaram.

POLÍCIA

Golpistas clonam contas do Whatsapp e pedem dinheiro para contatos das vítimas no Piauí

25.07.2018

A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, em Teresina, registrou seis casos em apenas um dia. Em um dos golpes, os criminosos conseguiram a quantia de R$ 8 mil.

POLÍCIA

Empresário é baleado durante tentativa de assalto

25.07.2018

A vítima foi atingida com um tiro na perna e foi identificada como Francisco de Assis Carvalho.

POLÍCIA

Dr. Bumbum é preso no RJ após morte de cliente

19.07.2018

O Dr. Bumbum estava foragido desde domingo.

JUSTIÇA

Pais de bebê achado morto em Teresina são soltos em audiência de custódia

19.07.2018

Juiz determinou medidas cautelares aos pais, para manter a liberdade dos dois.

POLÍCIA

Velório de bebê de cinco meses é marcado por revolta da população

19.07.2018

A causa da morte ainda não foi determinada e o IML ainda emitirá um laudo.

POLÍCIA

Menina de 13 anos vítima de estupro dá à luz em Teresina; padrasto continua preso

18.07.2018

Delegado aguardava nascimento da criança para realização de exame de DNA, que poderá identificar autor do estupro. Padrasto é o principal suspeito.

POLÍCIA

Em 4 horas, Teresina registrou três latrocínios e uma execução

18.07.2018

De acordo com Robert Lavor, aparentemente os quatro crimes não têm ligação.

POLÍCIA

Disque Denúncia oferece recompensa por informações sobre "Doutor Bumbum"

18.07.2018

Cesar e a mãe tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça do Rio e estão foragidos.

ESPECIAIS

Editorial

Um desastre chamado Padre Walmir

18.09.2018

Citando o nome de lideranças locais como Gil Paraibano e Zé Neri, o senador alegou que o prefeito não tem condições de representar o povo

publicidade piauishopping7
Alberto Lotação e Turismo4 Williamns Lopes5 apaas Bio Dr Wesley6 piauieletro eco Casa do Automóvel Moreno Calçados 1 piauishopping4 honda6

JORNALISTA 292

Todos os artigos publicados, neste web site, são de inteira responsabilidade de seus autores, não refletindo obrigatoriamente a opinião do J292.

Desenvolvido por: Aroldo Santos – Soluções Web.