Publicidade  - paoecafe5

ARTIGO

Governo joga na conta da crise o peso da folha dos aposentados e pensionistas

Zózimo Tavares   24/10/2017

Com o drama feito pelo por ele, mais uma conversa de pé de ouvido com os seus deputados, no final dessa história o governo vai aprovar sem dificuldade o pacote de aumento de impostos e manter a gastança, até para garantir a reeleição.

 

Em um novo lance, o governador Wellington Dias reafirma a sua condição de craque, não dentro das quatro linhas, mas no campo da política. Ele mandou projeto de lei para a Assembleia Legislativa aumentando impostos.

Diante da reação dos empresários e do recuo dos deputados para aprovar a matéria, o governador resolveu dramatizar.  Às pressas, disse que o Piauí caminha para o colapso financeiro. Como a situação é dramática em vários Estados, ninguém se arriscou a duvidar que ela possa chegar também ao Piauí.

Para dar ainda mais ênfase à sua jogada, o governador mandou suspender os empenhos e, portanto, os pagamentos aos prestadores de serviço e fornecedores do Estado. 

Com o drama feito pelo por ele, mais uma conversa de pé de ouvido com os seus deputados, no final dessa história o governo vai aprovar sem dificuldade o pacote de aumento de impostos e manter a gastança, até para garantir a reeleição.

Na conta dos aposentados

Ao mesmo tempo, o governo joga na conta da crise o peso da folha dos aposentados e pensionistas. Já nem lembra que, no início de seu mandato, o Tribunal de Contas do Estado lhe deu de mão beijada a condição de tirar os inativos e pensionistas dos cálculos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Nunca antes outro governador conseguiu tal deferência do TCE. A medida, que deu um significativo alívio ao governo, teria sido acertada se adotada para fins de reforma e contenção de gastos, jamais como forma de criar uma brecha para gastar mais.

O resultado é que, mesmo sem os inativos e pensionistas no cálculo da LRF, o Piauí vive hoje a mesma situação do início de 2015, com o limite prudencial estourado. 

Não há milagre para se alcançar o sucesso na administração pública. A receita é velha e conhecida de todos: o equilíbrio dos gastos. E isso só se consegue com responsabilidade fiscal.

Estaca zero

Ora, vive-se a era da escassez. Nela o bom gestor é aquele que otimiza seus recursos e que apresenta resultados, ainda que sua margem para investimento seja pequena. Em resumo, o político precisa entender que se faz boa política à medida que se administra bem.

Assim sendo, criação de secretarias, de órgãos em superposição, cargos de confiança em excesso, contratação excessiva de terceirizados e má priorização de obras e serviços, além de só enxergar capacidade de envidar ao invés de buscar meios para pagar o que já deve, pode até não levar ao fim do fim, mas arrasta os serviços públicos e a população, por algum ou muito tempo, ao começo do fim. E, depois de muito tempo, com muito remédio amargo, à estaca zero, ao início de tudo, o começo do começo.

O Piauí já viu esse filme e, com certeza, não pretende assisti-lo e vivê-lo outra vez.

Comentar Enviar por e-mail Imprimir

Comentários:

Não há comentários para a matéria no momento.

Envie um comentário para a matéria.
Origem da mensagem: 54.221.93.187









Visual CAPTCHA


O JORNALISTA 292 não se responsabiliza pelas mensagens postadas como comentário das notícias, sendo estas de sua inteira responsabilidade, podendo, quando julgar algum comentário inadequado, inativá-lo ou excluí-lo de sua base de dados. Salvo confirmação de seus dados informados.

Mais Notícias:

:: Atuação da CGU investigou desvios de R$ 23 milhões

:: No Piauí, magistrado ganha mais que ministro do Supremo

:: Jovem é assassinado com onze facadas depois de ferir a ex-companheira no Piauí

:: Deputado estadual se machuca ao fugir de tentativa de assalto em Teresina

:: TRT/PI suspende prazos processuais no período de 20 de dezembro de 2017 a 20 de janeiro de 2018

:: TRT/PI abre concurso interno de remoção de servidores para as Varas de Picos e de Piripiri

:: Natal Natureza presenteou mais de 200 crianças na Praça dos Orixás

:: Firmino Filho recebe homenagens pelo aniversário de 54 anos

:: Shopping da Cidade é palco de mostra científica

:: Laudo cadavérico conclui que mulher foi queimada viva em Picos

:: Operação 24h prende no Piauí suspeito de estuprar adolescente de 13 anos

:: Amauri Jucá faz show neste sábado (16) na Praça dos Orixás

:: Guarda Municipal realiza ação para apreender celulares e drogas no Centro de Teresina

:: Agentes penitenciários ganham mais armas e equipamentos de proteção individual

:: Faculdade R.Sá lança novos cursos de Pós-graduação para 2018

+ Editorial

ARTIGO

No Piauí, magistrado ganha mais que ministro do Supremo

18.12.2017

São 14 os Tribunais com magistrados recebendo além da média nacional de R$ 42,5 mil mensais.

ARTIGO

Onde está o dinheiro?

14.12.2017

O que foi feito desse dinheiro? O governo não informou. A Controladoria Geral do Estado também não. Nem a Assembléia Legislativa

HOMENAGEM

Pascoal Silva comemora 90 anos

06.12.2017

Um homem à frente do seu tempo

ARTIGO

AIDS volta a aumentar entre os jovens

30.11.2017

Tudo ia muito bem até que as pessoas, de uma forma geral, especialmente os mais jovens, acharam que a doença estava sob controle

ARTIGO

Foco de incêndio na base do governo

28.11.2017

É aí que o caldo entorna, pois o PMDB está certo de que o lugar de candidato a vice-governador na chapa de Wellington pertence ao partido e não há o que negociar, mas só anunciar, como o governador fez em relação à candidatura do senador Ciro à reeleição.

ARTIGO

Brincando de ser deputado

27.11.2017

No Piauí, brinca-se de ser deputado. Trata-se de uma brincadeira que não custa pouco.

ARTIGO

Governo quer ser sócio de empresas

26.10.2017

Esse projeto do governo não deixa de ser curioso. Aliás, curiosíssimo!

Política

BOMBA: Em carta de desfiliação estarrecedora, Palocci acaba com Lula e o PT; leia na íntegra

27.09.2017

Enviou ao PT sua carta de desfiliação, após procedimento que o suspendeu, não por ter cometido crimes, mas por dizer a verdade sobre a corrupção petista e de Lula

ARTIGO

Nada de PT, PMDB ou PSDB. Maior partido é o da JBS. Depois, o da Odebrecht.

25.05.2017

Na prática, tinham governos e governantes debaixo do braço. Como poderia ser diferente?

ARTIGO

Afinal, para que serve o Tribunal de Contas?

28.03.2017

A decisão foi tomada após o governo alegar a existência de situação que poderia prejudicar a segurança jurídica

ESPECIAIS

Editorial

No Piauí, magistrado ganha mais que ministro do Supremo

18.12.2017

São 14 os Tribunais com magistrados recebendo além da média nacional de R$ 42,5 mil mensais.

publicidade Casa do Automóvel
paoecafe9 PROCORDIS 2 eco joyce5 Mahogany brilhante apaas Alberto Lotação e Turismo4 Dr Wesley6 Eriberto5 Casa do Automóvel piauieletro

JORNALISTA 292

Todos os artigos publicados, neste web site, são de inteira responsabilidade de seus autores, não refletindo obrigatoriamente a opinião do J292.

Desenvolvido por: Aroldo Santos – Soluções Web.