Publicidade  - fotomarques3

PICOS

Casal gay de Picos aposta na fertilização artificial para realizar sonho da maternidade

G1   16/05/2017

Victor Nunes e Stephanie Fidelis/ Arquivo Pessoal

clique para ver a foto em tamanho real

Daniely e Gabriela decidiram aumentar a família depois de dois anos de relacionamento.

Daniely Feitosa e Gabriela Santos estão juntas há 3 anos e desde que se conheceram já falaram do desejo de ter um filho.

 

Dando continuidade às matérias especiais em homenagem aos Dia das Mães, o G1 traz neste domingo (14) a história da estudante e empresária Daniely Feitosa e da vigilante particular Gabriela Santos, que estão juntas há três anos e decidiram fazer uma inseminação artificial para juntas realizar o sonho da maternidade. As duas moram em Picos, Sul do Piauí, e agora curtem o quarto mês de gestação.

O caminho até realizar o sonho de engravidar, não foi fácil para Daniely. Quando tinha apenas 10 anos, ela descobriu que tinha um problema hormonal e o médico diagnosticou que a menina tinha a síndrome dos ovários policísticos. Mesmo tão novinha, Daniely iniciou um tratamento e o médico chegou a alertar que isso poderia deixa-la infértil.

“Para mim era tudo novo, eu era apenas uma criança e meu médico foi me explicando tudo, mesmo muito nova fui buscar saber sobre o assunto e foi ai que comecei me apaixonar pela a área da saúde e pela a reprodução humana, fiquei encantada como a gravidez ocorre e cada passo dela”, contou.

Ainda aos 15 anos, a jovem começou a pensar e sonhar em ser mãe. Foi quando ela conheceu Gabriela e a paixão aconteceu. “Logo contei a ela o meu desejo de ser mãe. Ela me falou que também tinha o mesmo sonho, mas que preferia adotar e não gerar”, disse.

Daniely conta que apesar do que a companheira queria, ela gostaria de gerar um filho, de passar por todos os momentos que uma grávida passa e trazer ao mundo uma criança que fosse das duas.

“Comecei então a pesquisar sobre como os casais homoafetivos realizavam esse desejo e descobri milhares de casais que fizeram inseminação artificial ou fertilização in vitro. Fui mais a fundo na pesquisa e me informei que existem clínicas no Brasil que fazem o procedimento para casais de baixa renda, no caso a gente teria que se inscrever e ficar na lista de espera”, falou.

O casal fez então inscrições em algumas clínicas de São Paulo, onde teve um contato maior com diversos grupos de WhatsApp e as duas jovens puderam contar com a ajuda de outras mulheres que tinham o mesmo sonho que elas.

“Mandei toda documentação via sedex, até que um dia me colocaram em um grupo e me passaram diversas informações das diversas clínicas que tem em Teresina e que ajudam mulheres que querem ter filhos”, contou.

De acordo com Daniely, logo na primeira consulta o desejo de ser mãe só aumentou. “Estávamos economizando para fazer a Fertilização In Vitro (FIV), mas como o procedimento era mais caro, optamos pela a inseminação artificial”, disse.

Para que o custo diminuísse, a jovem se escreveu como doadora de óvulos. “Óvulos não podem ser comprados, então aproveitei essa oportunidades para realizar o meu sonho e o sonho de outras mães também. Os óvulos são retirados e passados pra receptora de forma anônima”, disse.

A empresária conta que teve a chance de escolher as características do doador de sémen e que logo na primeira tentativa deu tudo certo. “Escolhi todas as caraterísticas de Gabriela, mesma altura, mesmo tipo sanguíneo, mesma cor dos olhos e dos cabelos. Agora estamos à espera do nosso milagrezinho”, falou.

As novas mamães ainda não sabem o sexo do bebê, mas já decidiram o nome. “Fizemos a ultrassom mais não mostrou ainda. Se for menina será Pétala e se for menino será Pierre”, conta a empresária.

Daniely conta que tanto ela quanto Gabriela entendem que ainda existe muito preconceito, mas que acredita juntas elas podem dar o que uma criança mais precisa: amor e uma boa educação.

“Deus é amor, por que ele me crucificaria por amar? Minha religião fala de amor entre almas. Você acha mesmo que escolhemos nos apaixonar pelo o mesmo sexo? Mesmo sabendo as dificuldades e o preconceito? Eu nunca imaginei sentir um amor de verdade como sinto pela Gabriela. O que sinto é um amor de alma, de outras vidas”, contou.

Daniely destaca a importância do companheirismo da esposa. “Ela me acompanhou em tudo, estava presente em cada momento. É uma mãezona mega protetora. Muito inteligente. Me ajuda cada dia mais e mais em tudo, inclusive na gestação que é um período nada fácil, se tivéssemos feito a FIV, era um óvulo dela que eu queria gerar, quem sabe daqui a uns 10 anos?”, finaliza.

Comentar Enviar por e-mail Imprimir

Comentários:

Elisete Azevedo

16.05.2017 / 08:11:37

multiconsultoria1@hotmail.com

Ser mãe é o melhor presente que Deus nos concede, e com certeza, vcs serão exemplos pra muitos. E o q importa é o amor que transforma e nos dá forças pra tudo. Parabéns!

Envie um comentário para a matéria.
Origem da mensagem: 54.166.250.213









Visual CAPTCHA


O JORNALISTA 292 não se responsabiliza pelas mensagens postadas como comentário das notícias, sendo estas de sua inteira responsabilidade, podendo, quando julgar algum comentário inadequado, inativá-lo ou excluí-lo de sua base de dados. Salvo confirmação de seus dados informados.

Mais Notícias:

:: Picos: Homem é preso transportando madeira com documento falso

:: Pesquisadores da Alemanha realizarão pesquisas sobre trânsito em Picos

:: Seminaristas da Diocese de Picos serão admitidos às Ordens Sacras

:: Morto em briga de gangue em Teresina já foi preso 10 vezes

:: Após 35 mortes em seis meses, prefeitos cobram ao DNIT soluções para BR-135

:: TCE-PI acata recurso e aprova as contas de Gil Paraibano

:: Casada e mãe, Stefhany Absoluta se dedica à carreira gospel

:: Irmã de garota morta por namorado está com traumatismo craniano

:: Juiz usa decisão do STJ e condena menores por estupro coletivo em Uruçui

:: Tenente do Exército confessa em depoimento ter matado namorada, diz polícia civil

:: Fardados de carteiros, homens assaltam agência dos Correios em Piripiri

:: Teresina recebe investimento em recuperação de pavimentação e canaletas

:: Secretaria da Mulher recebe intercambistas de Hong Kong e da Colômbia

:: Professor cria projeto para ensinar a refletir sobre conteúdo de geografia

:: São João de Picos terá inauguração de obras e shows musicais

+ Geral

TRÂNSITO

Pesquisadores da Alemanha realizarão pesquisas sobre trânsito em Picos

22.06.2017

Durante a reunião, os alemães apresentaram pesquisas semelhantes realizadas em outros estados brasileiros

DIOCESE DE PICOS

Seminaristas da Diocese de Picos serão admitidos às Ordens Sacras

20.06.2017

A cerimônia acontecerá às 19:30h no Seminário Maior Interdiocesano Sagrado Coração de Jesus

ACIDENTE

Após 35 mortes em seis meses, prefeitos cobram ao DNIT soluções para BR-135

20.06.2017

Representantes exigiram soluções rápidas e informações sobre o projeto de alargamento dos 350 km da rodovia.

TERESINA

Teresina recebe investimento em recuperação de pavimentação e canaletas

20.06.2017

Além de obras, a SDU realiza trabalho de manutenção e reparo

TERESINA

Secretaria da Mulher recebe intercambistas de Hong Kong e da Colômbia

20.06.2017

O intercâmbio acontece por uma parceria entre a Secretaria e uma organização global

EDUCAÇÃO

Professor cria projeto para ensinar a refletir sobre conteúdo de geografia

20.06.2017

Alunos do 6º ano da Escola Municipal Professor João Porfírio Cordão estudaram sobre consumo consciente

São João

São João de Picos terá inauguração de obras e shows musicais

20.06.2017

Assim como no ano passado, o São João de Picos 2017 será realizado com inaugurações de obras

TERESINA

Salve Rainha completa um ano no Parque da Cidadania

20.06.2017

Programação especial marca a data

EDUCAÇÃO

Lançamento de projeto do meio ambiente movimenta escolas municipais de Picos

20.06.2017

Os alunos participaram de uma caminhada, na manhã desta segunda-feira (19).

TERESINA

Projeto Passa na Praça contribui para requalificar o centro de Teresina

19.06.2017

Cerca de 25 expositores espalharam arte, produtos e ofereceram serviços na Praça da Bandeira

ESPECIAIS

Editorial

Nada de PT, PMDB ou PSDB. Maior partido é o da JBS. Depois, o da Odebrecht.

25.05.2017

Na prática, tinham governos e governantes debaixo do braço. Como poderia ser diferente?

publicidade Alberto Lotação e Turismo6
apaas brilhante clinica11 PROCORDIS 2 recanto Kildary6 rsa4 Bio Camisetas3 piauieletro Alberto Lotação e Turismo4 Moreno Calçados 1

JORNALISTA 292

Todos os artigos publicados, neste web site, são de inteira responsabilidade de seus autores, não refletindo obrigatoriamente a opinião do J292.

Desenvolvido por: Aroldo Santos – Soluções Web.