Publicidade  - piauieletro23

OPINIÃO

Wilson fora da integração

Zozimo Tavares   05/01/2012

dp

clique para ver a foto em tamanho real

Wilson Martins descarta abrir mão de ICMS em favor da desoneração da passagem de ônibus

Um ponto polêmico na composição da tarifa sobre o qual ninguém tem falado até agora é a gratuidade

O governador Wilson Martins retornou ontem da viagem de dez dias aos Estados Unidos e não quis pegar a carona na integração das linhas de ônibus de Teresina, que lhe foi oferecida pelo prefeito Elmano Férrer. Na verdade, não seria bem uma carona. A rigor, o governador também teria que abrir mão de receitas para ajudar a bancar a integração.

O novo sistema foi implantado na segunda-feira passada e a desoneração da tarifa, por parte do Governo do Estado, foi apontada pelo prefeito como solução para possibilitar a gratuidade no segundo trecho da integração. Através da desoneração fiscal, o governo reduz o ICMS do óleo diesel usado nos ônibus e na compra dos próprios ônibus.

Não se trata de uma ideia saída da cabeça do prefeito de Teresina. Ela já foi posta em prática em diversas capitais e em diversos estados. Um exemplo é Fortaleza. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do partido de Wilson Martins, é defensor da ideia da desoneração dos impostos para o transporte público.

Talvez o que tenha faltado, em Teresina, foi o prefeito ter discutido o assunto diretamente com o governador, pois ontem, ao desembarcar no aeroporto local, Wilson Martins fechou as portas para a desoneração. Ele simplesmente disse que a questão da tarifa de ônibus é um problema da Prefeitura e não do governo.

"O ICMS é o único imposto que os estados tomam conta e grande parte já é repassada aos municípios", lembrou Wilson Martins, sobre o desconto pretendido para as empresas de ônibus.  "(A possível redução) teria que partir da prefeitura de Teresina", sugeriu, sem saber que Elmano já reduziu o ISS em 1%, na sua cota de sacrifício para viabilizar a integração.

Um ponto polêmico na composição da tarifa sobre o qual ninguém tem falado até agora é a gratuidade. Aí o governador poderia dar uma mão. Tudo bem que ele se negue a reduzir o ICMS do transporte coletivo. Mas bem que poderia mandar pagar o vale-transporte dos policiais militares, dos policiais civis e de várias outras categorias de servidores públicos estaduais que se beneficiam indevidamente da lei das gratuidades, acarretando no encarecimento da tarifa que no final todos pagam.

Comentar Enviar por e-mail Imprimir

Comentários:

Não há comentários para a matéria no momento.

Envie um comentário para a matéria.
Origem da mensagem: 54.162.136.26









Visual CAPTCHA


O JORNALISTA 292 não se responsabiliza pelas mensagens postadas como comentário das notícias, sendo estas de sua inteira responsabilidade, podendo, quando julgar algum comentário inadequado, inativá-lo ou excluí-lo de sua base de dados. Salvo confirmação de seus dados informados.

Mais Notícias:

:: Incêndio criminoso destrói troféu de piauiense no Soletrando

:: Wellington autoriza melhorias para Vila Nova, Santa Cruz, Floresta e Dom Expedito Lopes

:: Homem sobe em torre de 80m e pede renúncia de Michel Temer

:: Fugitivos da Penitenciária de Parnaíba e Casa de Custódia são capturados

:: Mulher é presa e confessa ter matado marido com uma facada

:: Nada de PT, PMDB ou PSDB. Maior partido é o da JBS. Depois, o da Odebrecht.

:: Piauí cumpre mandados e monta barreiras durante Operação Brasil Mais Seguro

:: Parceiros realizam ação do Maio Amarelo na Praça do Marquês

:: Equipes do “Posso Ajudar” distribuem material informativo na Zona Sul e no centro

:: Escola Municipal Machado de Assis estimula leitura entre estudantes

:: Sobre a Uber, Firmino Filho foi enfático. “A prefeitura é obrigada a ser contra qualquer transporte clandestino"

:: PMT apóia passeio ciclístico para divulgação da Caminhada da Fraternidade

:: Concurso de Livros H. Dobal é lançado pela Prefeitura de Teresina e premiação é de R$100 mil

:: Meninas passaram mal ao tomar remédio oferecido por colega

:: PSB percorre municípios para discutir formação política

+ Brasil

ARTIGO

Violência entra na campanha

08.09.2014

A pesquisa mostra que, entre 2000 e 2010, a taxa de homicídios cresceu 119,5% em Teresina e 436,3% no interior.

ARTIGO

O governismo do PT

10.02.2012

A legenda tem crescido nas cidades pequenas e médias, mas acompanha com maior atenção o grupo de 118 municípios com mais de 150 mil eleitores (à exceção de Palmas, com 140.245),

OPINIÃO

Ensino reprovado

09.02.2012

A exemplo do que ocorre em outros rankings, alguns pequenos municípios se destacam, como Cândido Rodrigues, em São Paulo, e Cocal dos Alves, no Piauí.

ARTIGO

Por que Dilma não veio

06.02.2012

Desde o fechamento do aeroporto de Floriano, os aviões que vão para a região aterrissam e decolam em Jerumenha, num campo de pouso

ARTIGO

Carnaúba perde seu maior defensor

01.02.2012

Ser um homem de bem, dedicado à família, ao trabalho e aos amigos, foi sem dúvida o que o diferenciou entre seus contemporâneos e o fará viver na lembrança e na saudade

OPINIÃO

A luta contra as drogas

31.01.2012

O fechamento dos CSUs retirou da juventude opções saudáveis de lazer, esporte, cultura e convivência social.

OPINIÃO

Promotores abandonam investigação

25.01.2012

O subprocurador e os três promotores de Justiça decidiram ingressar, então, com ação em Brasília para impedir a transferência do caso para a polícia estadual

OPINIÃO

Reviravolta em Oeiras

23.01.2012

As últimas tiveram e as próximas terão dois filhos dos velhos caciques na disputa, um de cada. O povo, pelo visto, gosta! E a terra, como canta seu hino, segue invicta!

ARTIGO

Lição que não aprendemos

21.01.2012

Os personagens dessa história: Petrônio Portella, Pedro da Silva Ribeiro e Paulo Nunes. A escola é a Eurípides de Aguiar, no bairro Marquês

OPINIÃO

Burocrata em primeiro lugar

19.01.2012

Ora, e desde quando é proibido que os alunos da rede pública frequentem escola bem localizada e com boa estrutura?

ESPECIAIS

Editorial

Nada de PT, PMDB ou PSDB. Maior partido é o da JBS. Depois, o da Odebrecht.

25.05.2017

Na prática, tinham governos e governantes debaixo do braço. Como poderia ser diferente?

publicidade Alberto Lotação e Turismo6
Camisetas3 Casa do Automóvel PROCORDIS 2 recanto brilhante Alberto Lotação e Turismo4 paoecafe9 apaas honda6 Kildary6 Moreno Calçados 1 rsa4

JORNALISTA 292

Todos os artigos publicados, neste web site, são de inteira responsabilidade de seus autores, não refletindo obrigatoriamente a opinião do J292.

Desenvolvido por: Aroldo Santos – Soluções Web.